Review – Dead to Rights: Retribution

Download Dead To Rights Retribution Baixar Jogo Completo Grátis XBOX 360
Bom, já faz um tempinho que não faço nenhum review de jogo, então como estou com rancor acumulado em meu coração escolhi cautelosamente a próxima vítima!!! E não é nada mais, nada menos que o Dead to Rights Retribution! Ma Oeeeeeeeeeeeeee!
Shoryuken Módafócka!
DtR é um jogo que vem de uma relativamente longa franquia de shooters em terceira pessoa bem mais ou menos. E adivinhem só?! Vocês estão diante de um shooter em terceira pessoa bem mais ou menos!
Armas são pra mariquinhas!
“Mas porque você decidiu jogar esse shooter mais ou menos, maledeto?”, você me pergunta? Simples, porque ele tem um brinde de Avatar maneirasso pro Xbox 360, uma armadura do GAC (Grant City Anti-Crime, espécie de SWAT do jogo), para o seu “hominho” na dashboard do seu X360! UAUUUUUU!!!
Mas e vale todo esse esforço? Em termos.
DtR conta a história de Jack Slate, um puliça badass de Grant City que atira primeiro e pergunta depois. Junto com seu cachorrinho Psycho Killer, eles saem por aí espalhando as tripas de criminosos pela cidade.
Tá bom, tá bom, um pipoquinho só!
Como tiroteio, o jogo não empolga. Mas ele tem um sistema de combos interessante nas lutas mano-a-mano, o outrora genial, agora batidasso bullet time, e principalmente, acima de tudo, as fases que você joga com Shadow, o cachorro maníaco, que mata e come a marginália pra Eliza Samudio nenhuma botar defeito.
E aí Bruno?! Quem copiou quem?!
Destaque também para a história do jogo, por increça que parível é bem interessante, com reviravoltas, conspirações e tudo mais. Não conto mais senão seria um baita Spoiler! Ah, a turminha do GAC também tem um design bastante interessante. Quando eles pintam lá pela metade do jogo que você fica ainda com mais vontade de zerar pra pegar o brinde.
Os snipers são uma mistura de ciclope com Darth Vader.
No mais, espere por controles desengonçados, fases longas, repetitivas e enjoativas ao extremo. Ele também pode ficar frustrantemente foda de uma hora pra outra, o que faz você querer tacar o controle na TV.
Porém, para os bem aventurados que tiveram o saco de chegar até o final, serão brindados com uma das melhores últimas fases e seqüências finais que eu vi nos últimos tempos, que vai desde um pequeno toque de espionagem no começo, passa por uma pilotagem de armadura do GAC e termina com uma luta de facas contra o chefão final. Foi uma grata surpresa pra quem encarou as 10 fases anteriores repletas de repetição.
As armaduras do GAC são bem interessantes…
…mas parece que fica bem melhor no jogo do que no seu “hominho”…
Então, se você não tiver nada melhor pra fazer, e quiser um brinde maneiro pro seu avatar (no final das contas nem é tão maneiro assim), jogue. Caso contrário, vá jogar coisa melhor! Como Starcraft 2, que eu já zerei mas ainda tô devendo um review aqui.
Nota 5.