Review – Tekken: O Filme

Para o segundo review de filmes do CnC escolhemos nada mais nada menos que o filme live-action da famosa série de jogos de luta Tekken, da Namco. E nada mais justo que eu faça o review deste filme, pois junta duas paixões antigas minhas: games e filmes.
Falar de uma adaptação de jogo não é nada fácil. Primeiro, porque os fãs de games, principalmente franquias de sucesso, estão entre os mais xiitas do mundo. Segundo pela escassez de boas adaptações: sem exagero, dá pra contar nos dedos de UMA mão a quantidade de adaptações que honraram os jogos originais. E olhe lá.
E nesse contexto, será que Tekken consegue fazer bonito? Veremos.
Caras, como fanboy, sempre tive e sempre terei dois pés atrás com adaptações de games, e com Tekken não era diferente. Porém, quando vi o primeiro trailer até me animei. Parecia que pelo menos a caracterização dos personagens tinha sido mantida. Reconheci várias figurinhas ali, como Eddy Gordo, Yoshimitsu, Bryan Fury, além dos principais Jin Kazama e Heihachi Mishima.
A história? Bom, adaptar um jogo de luta pra filme não é nada fácil, o jogo em si já tinha uns fiapinhos de história que mal poderia se chamar de roteiro. Com isto posto, a história de Tekken é um apanhadão dos três primeiros jogos da série, mas basicamente é num futuro não tão distante onde uma mega-corporação do mal, liderada pelo véio Mishima, domina e oprime o povo, e organiza o The King of Iron Fist Tournament (não sei daonde tiraram no jogo que a abreviação disso é TEKKEN). A partir daí você já sabe: o protagonista bonzinho se mete em treta e vai parar no torneio para vingar a morte de um ente querido, tem aqueles que ajudam ele na empreitada, aqueles que se colocam no caminho…. a porrada rola solta e tem até um momento Darth Vader inspirado: “Jim, I am your father!”
Tudo bem, roteiro mais clichê impossível, os personagens são caricatos e exagerados, e eu sei que vai ter muita gente fazendo mimimimimimimi por causa disto, mas come on… exageros e clichês não são exatamente o que acontece nos vídeo-games? Se tenta aproximá-los muito da realidade cacas como o intragável Street Fighter: Legend of Chun-li acontecem.
Tekken pode não ser a oitava maravilha do mundo, mas é com certeza uma das melhores adaptações já feitas, e entrou pra minha lista de melhores adaptações de games, junto com Mortal Kombat e Silent Hill. Apesar de no filme estarem ausentes alguns personagens icônicos da série, como Paul Phoenix, Lei e King, e também não ter explorado alguns aspectos de personagens presentes (como a rivalidade das irmãs Anna e Nina Williams, ele tem de tudo pra agradar qualquer fanboy que vá assisti-lo sem maiores pretensões. A tela de seleção de personagens e a arena holográfica que é projetada atrás do ringue em cada luta com certeza deixa claro que o filme quer mostrar que é uma adaptação de game e tem orgulho disso.
Em tempos em que os fãs de jogos tem que engolir péssimas adaptações como o já citado Street Fighter e todas as obras-primas do mestre Uwe Boll, Tekken é com certeza uma agradável surpresa.
P.S.: É impressão minha ou quando tem um brasileiro capoeirista nesses filmes de luta ele sempre se fode de verde e amarelo? O Eddie sempre foi um dos melhores lutadores no Tekken, e no filme mandaram ele passear rapidinho!
Vamos aos personagens?

Candince Hellibrand como Nina Williams

Kelly Overton como Christine Monteiro

Marian Zapico como Anna Williams

Luke Goss como Steve Fox (Bucha!)

John Foo como Jin Kazama

Cung Lee como Law Marshall (afinal de contas, Bruce Lee já morreu)

Gary Daniels como Brian Fury

Darin Henson como Raven (Bucha!)

Cary-Hiroyuki Tagawa como Heihachi Mishima

Roger Huerta como Miguel Rojas (Bucha!)

Ian Anthony Dale como Kazuya Mishima

Lateef Crowder como Eddy Gordo

Gary Ray Stearns como Yoshimitsu

Anton Kasabov como Sergei Dragunov (Bucha-mor!)

E algumas cenas da porradaria!
Raven vs. Eddy Gordo
Miguel Rojas vs. Jin

Jin vs. Yoshimitsu

Bryan Fury vs. Jin

Kazuya Mishima vs. Jin

Quem deu Viagra pro vovô? Ele tá me encoxando de novo!

Heihachi e Kazuya (Véio fdp, tá peidando de novo?)

Jin e Christie antes do rala-e-rola. Ela não é mais capoeirista nem sobrinha do Eddie, mas que continua boazuda, isso continua!

Nina e Anna Williams. (Como assim? Não era aqui o concurso de cosplay?)
Destaque para a tchutchuquinha Kelly Overton como Christie. Apesar de desvirtuarem a história e ela não ser mais sobrinha do Eddie, ela continua mandando bem. Aliás, no filme o Jin é o tal do Ricardão! Deixa a namorada dele lá no meio da favela e vai se engraçando e passando o peru na moça!
Dragunov e Christie. Calça branca é boa até no varal!
Ô lá em casa só de meia! Troféu Cocô na Cuia pra ela!
E logo a seguir, a galeria de personagens que deveriam estar neste filme, mas por algum motivo não estão! Ma oeeeeeeeeeeeeee!


O King e o Panda / Kuma até entendo, o IBAMA não deve ter deixado! Hehehehehe! Mas e os outros? Porra xuxu! A Xiaoyu e o Hwoarang eram pra estar no filme, tinham até atores escalados e tudo mais, mas por algum motivo foram deixados de fora na última hora… Quer dizer, o apelão do Hwoarang até entendo terem tirado, senão não ia ter pra nenhum outro lutador no torneio! Huahuahuahuahuahauhua!

Logicamente esqueceram o Lei também, mas acho que foi porque o Jackie Chan não quis aceitar o papel! Hehehehehehe!
Nota 7 (filme) – passou de ano sem final. Nota 10 (moça).

  • faltou colocarem mais fom foms!

  • hehe! vc é susPEITO pra falar! =P

  • Não gostei, não tem o Therry Lattrel no casting =(

  • Muito show o post ta de parabéns

  • Opa vinislak, valeu pelo cumprimento! A gente faz o que pode! =D