Review – Coleção Marvel Knights

Bom, como hoje é o dia de estréias no CnC, estou inaugurando a sessão de review de histórias em quadrinhos! Ma Oeeeeeeeeee! Afinal, este não seria um blog nerds de respeito se eu não falasse de gibis, não acham? E a vítima será a coleção Marvel Knights da Panini! Isso mesmo, review 5 em 1 logo de uma vez!
Antes de começar, só uma nota: Marvel Knights era um selo da Marvel que tinha uma abordagem mais madura com alguns de seus heróis mais “urbanos”, tipo Justiceiro, Demolidor, Punho-de-Ferro, etc.
Esta coleção “Marvel Knights” não tem bissolutamente NADA a ver com isso que eu acabei de falar. A Panini usou de safadeza-mor ao usar o nome para pegar carona no sucesso!
Foram 5 volumes, encadernados de aproximadamente 132 páginas, capa dura, papel couché (aquele papel mais chique, não o papel jornal comum), e preço acessível: o volume 1 por R$ 19,90 e os demais por R$ 22,90.
As historias sao ineditas e nao relacionadas com a cronologia normal da Marvel (bom, talvez o ultimo volume ate tenha um pouco a ver…).
1. Homem-Aranha: Com Grandes Poderes
A primeira edicao foi do teioso. Achei bem bacana que aborda um periodo bem inexplorado da historia do cabeca-de-teia: logo depois de receber os poderes, mas antes da morte do tio Ben, quando ele usava os poderes para ganhar um troco como lutador de ‘telecatch’ e se dar bem com a mulherada. Apesar da historia nao ser laaaaaaaaaaaa essas coisas, aborda um periodo interessante como ja falei, e a arte de Tony Harris esta excelente!
Nota 7,5.
2. Capitao America: A Escolha

Ah, sempre o patriotismo americano. Se bem que numa historia do bandeiroso nao teria como ser diferente. O capitas esta morrendo, e atraves de uns experimentos muito, mas muito loucos, eles conseguem fazer com que o capitas entre em contato meio que telepatico com o soldadinho dos EUA no Iraque e da forcas pra ele lutar naquela guerrinha la inventada pelos proprios EUA. Apesar da historinha batida, o roteiro por incrivel que pareca e muito bom, escrito por David Morrell (autor do livro First Blood, que inspirou o filme do Rambo).
Nota 6. (seria maior se nao fosse tanto patriotismo exagerado)
3. Namor: As Profundezas
Esse acho que de longe e o mais inusitado da serie, e talvez o com a premissa mais interessante. O protagonista nao e Namor, e sim a tripulacao de um submarino no comeco do seculo passado que leva consigo um cientista pronto para desmentir o mito da Atlantida (o cara e uma especie de Mythbusters da epoca dele). O que vem a seguir e um suspense claustrofobico, onde medo e desconfianca fazem a tripulacao enxergar coisas. Ou nao! Sera que os homenzinhos azuis da atlantida existem mesmo? Sera? Sera?
Nota 8,5.


4. Magneto: Testamento
Talvez o melhor da serie em conteudo. Conta a historinha do jovem judeuzinho Magneto quando foi preso no campo de concentracao em Auschwitz (saude!). Excelente narrativa, que envolveu muita pesquisa historica, tudo devidamente documentado em glossarios no fim do livro. Merito pro ja fodasso roteirista Greg Pak. Ah, so nao espere ver Magneto aqui usando seus poderes de magnetismo pra detonar os Nazis: Aqui Magneto e so uma crianca que nao faz ideia dos poderes que tem, as breves manifestacoes de poder ocorrem de maneira bem sutil.
Nota 9,5.


5. Mitos Marvel
Essa e a famosa ultima edicao pra encher linguica! Totalmente desnecessaria para nerds como nos que ja estamos carecas de saber as origens dos herois, ela reconta as… isso! As origens de alguns dos mais famosos herois Marvel! X-Men, Quarteto, Motoca Fantasma, Capitas, Hulk, Aranha… mas todo mundo ja conhece a origem desses porras! Talvez esse volume so seja bacana pra atrair novos leitores. Ah, na historia do Quarteto tem uma planta do Edificio Baxter que tambem e bacana.
Nota 5. (pela arte e olhe la!)
Espera! Na verdade o meu volume de Mitos Marvel veio com uma falha de impressao na ultima historia do Aranha!
Debita um ponto!
Nota 4.

Enfim, uma excelente iniciativa da Panini, lancar edicoes de luxo a precos acessiveis (Ja falei que esses volumes de Marvel Knights foram impressos na Indonesia? Sera que e por isso que a Panini conseguiu cobrar tao barato?). Encadernados nessa qualidade normalmente nao custam menos que 50 pila! Que continuem fazendo dessas, assim nerds pobres como nos podem forrar as prateleiras! Wohooo!
Ah, sem falar que cada edicao vem com uma parte de um poster gigante de mais de 2,5m de comprimento, ilustrado pelo fodestonico Gabriele Dell Otto (sim, e um cara e nao uma mina). Confira comigo no replay!
Estou juntando meus trocados ate hoje pra enquadrar essa belezura e pendurar na parede do meu quarto!
Nota 10 pra iniciativa da Panini!