Review – Doghouse

Olha só, como estou encalhado numa fase do Crysis 2 sou bonzinho, resolvi fazer mais um review hoje… e olha só! Nada mais nada menos que um filme de zumbi! Doghouse! Yay!
 
A premissa do filme é bem simples: seis amigos (ou eram sete?) fogem das respectivas mulheres / namoradas / etc.  para passar um fim de semana “guy-only”. Isso tudo para animar Neil, um dos amigos que recém divorciou e passa por uma depressão profunda. O lugar escolhido para  a farra foi a pequena cidadezinha no bosque chamada Moodley, a 300 milhas de Londres. O motivo? Moodley é conhecida por ter 5 habitantes mulheres para cada homem! É quase como Umuarama, só que lá na Inglaterra.
Só que o detalhe interessante é que a pacata Moodley foi alvo de testes governamentais de uma arma biológica, um vírus que transforma todas as mulheres em ZUMBIS. Aí a cagada tá feita!
Doghouse
Doghouse é, acima de tudo, uma comédia de humor negro. A exemplo de Shaun of the Dead, as situações tragicômicas são tão realistas que é impossível não se identificar com elas. Nenhum deles ali quer dar uma de Rambo: são apenas um bando de cabações tentando sobreviver. Isso gera as situações mais estúpidas e divertidas possíveis. Amigos deixando outros pra trás, carinha tentando improvisar lança-chamas que não dá certo, os caras se vestindo de mulher pra tentar se passar por zumbis, e por aí vai.
Os zumbis femininos tem um charme especial: como as mulheres mantém algumas habilidades que tinham quando estavam vivas, o que vemos são as mais variadas zumbis possíveis: a noiva,  a cabeleireira, a dona de casa gorducha ninfomaniaca, uma bruxa no melhor estilo Elvira, a açougueira, e por aí vai… zumbis extremamente criativos e com a maquiagem bem caprichada. Impossível não “simpatizar” pelo menos com algumas delas.
[doghouse02.jpg] [doghouse03.jpg]
Doghouse women! 
Olha as artes conceituais do filme que eu achei! Bacanudas né?
Mas quero deixar uma coisa bem claro: Doghouse é um filme para HOMENS. Nem adianta levar a mulher / namorada / comes pra assistir porque com certeza ela irá ODIAR. Tem piadinhas machistas durante o filme inteiro e até uma impagável discussão dos camaradas sobre qual das zumbis que eles achavam mais erm, well… comível.
Enfim, não é um primor de filme (acima de tudo é um filme B, apesar da produção caprichada) mas com certeza entrou pra minha lista de melhores filmes de zumbis junto com Shaun of the Dead, me rendeu algumas boas gargalhadas e um bom entretenimento!
Nota 8.