Review – Lollipop Chainsaw (PS3, XBOX360)

UMA ‘CHEERLEADER’ INSANA MATANDO ZUMBIS COM UMA SERRA ELÉTRICA. FALA SÉRIO, ISSO NÃO TEM COMO SER RUIM NÉ? AHHHH TEEEEM…
Cocô na Cuia traz para você em primeira mão (nem IGN tem uma dessas ainda! Ahá! Chupem!) um review da mais recente incursão zumbi no mundo dos games: Lollipop Chainsaw!

Você controla Juliet, uma piranha líder de torcida do Colégio San Romero High (fãs de Zumbis certamente vão entender a referência aqui) que, nas horas vagas, gosta de sair caçando zumbis com sua arma de preferência, uma moto-serra rosa com um coração na ponta. Acontece que dá uma treta sinistra e os zumbis invadem o colégio de Juliet. Faz sentido para você? E nem precisa.
LC tem todos os elementos de ‘exploitation’ de filmes B clássicos do gênero: ultraviolência, insinuações sexuais e muito, mas MUITO palavreado de baixo escalão (vale um parênteses aqui: joguei a versão com legendas em português, e a tradução está de parabéns! Os palavrões foram mantidos intactos, então preparem-se para muitos ‘caralhos’, ‘merdas’ e ‘porras’).
O inspirado roteiro é encabeçado por James Gunn, roteirista de Hollywood conhecido pelo remake de Madrugada dos Mortos (2004) e Seres Rastejantes (2006). Apesar da simplicidade da história, o roteiro e os personagens são muito bem conduzidos, tornando-se quase críveis (por mais absurdos que possam ser).
Outro destaque é a trilha sonora: de clássicos dos anos 80 até heavy metal, combina muito com o clima de matança de zumbis, confira comigo no replay:

Lollipop – The Chordettes
Pac Man Fever – Buckner & Garcia
Rock ‘N’ Roll (Will Take You To The Mountain) – Skrillex
The Way of the Fist – Five Finger Death Punch
Stop Reading, Start Doing Pushups – Destroy Rebuild Until God Comes
Riot Rhythm – Sleigh Bells
Turtle Crazy – Toy Dolls
1,000 Cigarettes – MSTRKRFT
Heroes Of Our Time – Dragonforce
Nemesis – Arch Enemy
Needled 24/7 – Children of Bodom 
Mickey – Toni Basil
You Spin Me Round (Like A Record) – Dead or Alive
Empire State Human – The Human League
Cherry Bomb  Joan Jett and the Blackhearts
Speed  Atari Teenage Riot

O estilo do jogo, aliás, é um show à parte. Marca registrada da produtora Grasshopper Manufacture (mesma de No More Heroes e Shadows of the Damned), o estilão meio quadrinhos / meio jogo de 8 bits está sempre presente para dar aquele climão saudosista à obra.

Mas e o que interessa? E os gráficos? E a jogabilidade? E a diversão? Ahhh meu amigo… é aí que Lollipop Chainsaw escorrega no quiabo. E forte.
Graficamente, o jogo tem seus bons momentos (principalmente devido à sua ‘estileira’, como já mencionado) mas, na maior parte do tempo, você tem aquele ‘feeling’ que está jogando um jogo da geração passada (ou pior: um jogo de Wii).

Mas é na jogabilidade que o angu desanda de vez. LC tenta adicionar uns elementos dos recentes jogos do Batman (Feira da Fruta Arkham Asylum e City), mas falha miseravelmente. A jogabilidade é dura e travada, os comandos não respondem direito e os movimentos não são fluidos. A física do jogo também é péssima (tem horas que você acerta a barriga do zumbi e corta a cabeça).

Mas e serrar zumbis no meio com uma serra-elétrica? É divertido, não é? Claro que é,  mas depois de fazer isso mais de duzentas vezes, você vai ficar de saco cheio. E acredite em mim: Lollipop Chainsaw é um jogo EXTREMAMENTE repetitivo.


Enfim, uma pena. Uma boa roupagem não torna salva um jogo da mediocridade. Uma pena, pois com seu estilo e conceitos únicos, Lollipop Chainsaw tinha tudo para se tornar um ‘cult’ no futuro, mas pecaram – e muito – em sua execução. Apesar disso, o título ainda vale aquela conferida se você for um grande entusiasta de zumbis (como eu)!

Ah, em tempo! Se ao ler a ‘sinopse’ do jogo você lembrou de um certo Onechanbara e me perguntar “Ah, mas é tão ruim quanto?”, eu te respondo: “Não, definitivamente não!”. LC te proporcionará muito mais bons momentos que o supracitado, esse sim um joguinho intragável que não serve nem pros japorongos baterem uma punheta.

Onechanbara – Ê joguinho ruim da porra!
Nota 6,5.

PROS:
(+) Trilha sonora foda!
(+) Serrar zumbis no meio, sempre é divertido!
(+) Estiloso até não poder mais!

CONTRAS:
(-) Repetitivo como o inferno!
(-) Jogabilidade dura e travada!
(-) Gráficos furrebas.
  • Anonymous

    Meu tem algo errado com essa crítica, eu juro que só li coisas ruins, mas to com uma vontade fiadaputa de jogar essa porra uhauhauhauua

  • Huhauhahuahuhuaua! Sabe que eu tive a mesma sensação? Acho que é por isso que essa crítica foi um turbilhão de sentimentos misturados. Sabe quando um jogo é ruim mas é bom? É mais ou menos por aí!

  • Anonymous

    To jogando a versão para xbox 360. Com certeza o jogo está longe mais longe de ser uma jogo de tirar o fôlego. Os gráficos realmente são pouco melhores q play 2 e a jogabilidade é meio fraca. Mais o jogo tem um quesito bem legal q é diversão. O jogo é muito divertido, os diálogos são muito muito comédia e os palavrões muito bom tbm. Até q pra passar o tempo o jogo quebra mo galhão.