Review – Novos 52 – Batman #1

Agora é a vez do reboot da Morcega!

Mas hein? Que reboot?

Então macacada! Vale a ressalva aqui: o Bátema e a tia dele o Lanterna Verde, passaram praticamente incólumes pelo reboot dos novos 52, e não tiveram praticamente nada alterado da cronologia. O motivo? É que eram as duas únicas revistas da DC que ainda estavam vendendo bem na época do reboot.

Batman #1

Editora: Panini Comics – Revista mensal

Detalhes da edição: Capa couché, papel prisa-brite, impressão de merda.

Preço: R$ 6,50

Número de páginas: 72

Data de lançamento: Junho de 2012

O que tem na edição?

Batman – Truque com facas (Batman # 1) – Scott Snyder (roteiro), Greg Capullo (desenhos), Jonathan Glapion (arte-final) e Fco Plascencia (cores);

Scott Snyder (Vampiro Americano) é a prata da casa da DC. Então obóviamente essa é a melhor história do mix, mas ainda é cedo pra dizer a que veio. O roteiro é competente e os desenhos de Greg Capullo combinam muito bem com o estilo do Bátema.

Nota 3/5

Batman (Detective Comics # 1) – Tony Salvador Daniel (roteiro e desenhos), Ryan Winn (arte-final) e Tomey Morey (cores);

Lembra o que eu falei no post do Super sobre desenhistas metidos a roteiristas? Pois é. E eu ODEIO o Tony S Daniel. Numa história fraquinha o autor / artista re-insere (ui!) o Coringa, o Bobo, o Jóker na história da morcega. A história em si não é ruim, mas também não empolga.

Nota 2/5

Batman – O Cavaleiro das Trevas – Terrores da noite (Batman – The Dark Knight # 1) – Paul Jenkins (roteiro/argumento), David Finch desenhos/argumento), Richard Friend (arte-final) e Alex Sinclair (cores).

A última história tem um roteiro meia-boca com desenhos meia-boca do merdão do David Finch. Com uma reviravolta no estilo Avenida Brasil, os caras fizeram um belo novelão da morcega. E o que diabos foi aquele Duas-Caras bombadão no final?

Nota 2/5

Comentários finais: começo morno da Morcega, espero que melhore no decorrer do período.

Nota Final 2,5/5