Filme do ALF, o ETeimoso a caminho!!!

A família Eteimosa reunida… Os Tanners!

Por essa eu não esperava, mas deveria, afinal o revival dos anos 80 está ganhando cada dia mais força, em breve pintarei meu (resto de) cabelo de vermelho e azul e (voltarei a) usar um blazer com ombreiras. 

 

Fato é que Walden Jordan Kerner, o mesmo produtor de Smurfs, outra recauchutagem oitentista que faturou mais de 500Mi ao redor do mundo, está querendo trazer de voltar o alien-peludo-comedor-de-gatos-do-planeta-Melmac para a tela grande.

Alf tentando ligar para Melmac pela milionésima vez

De acordo com uma porrada de sites gringos, a Sony acabou de comprar os direitos da sitcom que passava nas, agora longícuas, manhãs de domingo da “Groba” e quer ressuscitá-lo como um filme de 2 horas, metade Computação Gráfica, metade Live-Action. Não sei se eu quero ver um Alf que não seja aquele bicho de pelúcia peludo mal acabado dos anos 80, só falta ele vir com a agilidade acrobática do Mestre Yoda da última trilogia Star Wars.

Foi também comentado que o dublador original de Alf nos EUA, Paul Fusco, estará de volta nos bastidores do papel que consagrou sua voz… Será que Orlando Dummond, o eterno Seu Perú, no auge de seus 92 anos volta como dublador brasileiro do Etê de Melmac? Tomara.

Eterno Seu Perú

 Relembrando ALF (Alien Life Form)

Alf, o “Éteimoso” (vocês não adoram os sub-títulos brasileiros?) foi um seriado produzido de 1986 à 1990 que focava a queda do alienígena peludo e tagarela (também conhecido como Gordon Shumway) na casa da típica família americana suburbana, os Tanner, após sua nave espacial ter entrado em piraque quando fugia de seu planeta natal Melmac.

Uma das coisas que decretou o fim da série, foi o elenco humano da sitcom que se sentia desprestigiado por serem coadjuvantes de um bicho de pelúcia falante que sempre tinha as melhores

Paul Fusco não foi só a voz de Alf, mas também o criador do personagem e do seriado (junto com Tom Patchett) e era quem manipulava a marionete do monstrengo… Sorry, ele Não era um alienígena de verdade…não chora, caralho!!!

A série tinha uma série de peculiaridades que a tornaram clássica, exemplo: Cada episódio tinha o nome de uma música e essa música tinha a ver com o enredo do episódio (o que se perdeu na versão da Herbert Richards, eu descobri isso vendo na TV a cabo de madrugada em algum lugar dos anos 90). O Boneco de ALf tinha duas versões, uma marionete que só aparecia da metade pra cima, geralmente escondido pelo sofá, e outra fantasia que era usada por um anão, onde ele tinha menos movimentos e seus pés eram visíveis.

 

Em 1996 foi feito um filme para a TV, seqüência direta do último episódio da sitcom (Consider me gone, de 1990) estrelando Martin Sheen (???) fazendo um coronel que aprisiona ALF e não permite que ele volte à sua terra natal. Entitulado “Project: Alf” o filme resume o que seria a quinta temporada de ALF e terminad com o alienígena virando embaixador de Melmac na Terra, ainda em tom de pastelão, mas bem diferente do clima de sitcom casual das 4 temporadas da série.

Houve também uma tentativa frustrada de animação, de 1987, que até chegou a passar por aqui, mas durou apenas 24 capítulos.

 

A grande novidade pra mim foi descobrir que em 2004 tentaram criar um obscuro e curtíssimo talk show (?) de apenas 7 capítulos onde Alf entrevistava algumas sub-celebridades dos anos oitenta. Soa clássico instantâneo pra mim!

Abraços melmaquianos do Gordo!