Review Novos 52 – Esquadrão Suicida e Aves de Rapina #1

O Esquadrão de Vilões bucha regenerados também está nos novos 52!

E de quebra, ainda LEVA DE GRAÇA o reboot de Aves de Rapina. E aí, será que presta?

Editora: Panini Comics – Revista mensal

Detalhes da Edição: Capa couché, papel prisa-brite, impressão de merda.

Preço: R$ 6,90 -> Grana Preta!

Número de páginas: 48

Data de lançamento: Junho de 2012

O que tem na edição?

Suicide Squad (Adam Glass e Federico Dallocchio)

A primeira aparição do Thunderbolts Esquadrão Suicida nos novos 52 é até bem simpática. Eles começam sendo torturados por sabe-se lá quem, e questionados sobre quem seria o empregador deles e bla-bla-bla. No final, era a própria gordita Amanda Waller (que aqui nem gorda é mais), a chefe da bagaça, que estava fazendo um elaborado teste de fidelidade, no melhor estilo João Kléber.

Nota 

Birds of Prey (Duane Swierczynski e Jesús Saiz).

Apesar de não gostar da Gail Simone, até estava gostando das Aves de Rapina pré-reboot. Tirando Rapina & Columba, que estavam completamente deslocados ali, a equipe formada por Oráculo (Bárbara Gordon), Canário Negro, Caçadora e Lady Falcão Negro era bem entrosada e tinha uma sinergia bem bacana. Agora, transformaram as Aves de Rapina em uma equipe (ainda) mais genérica: Canário, Katana e outras duas biscas que nem lembro mais quem são. Enfim, história esquecível. Eu já esqueci.

Nota 

Comentários Finais: Vale a mesma máxima que usei pros Novos Titãs – e aqui isso se aplica mais ainda. Por uma história razoável e outra medíocre, não vale o preço de capa.

Nota Final 

  • Seu gordinho amargurado, Birds of Prey nessa versão é infinitamente melhor que a versão da Gail. Quando chegar meu encadernado eacreverei um review contra-argumentando haihauahj

  • hauuhahuauhahuahuu!! isso que eu não gosto da Gail Simone. Mas essa foi minha impressão do #1, vamos ver se minha opinião melhora no decorrer da série!