Review – Rock of Ages

Fala ae galera! Boobs chegando para mais um review que só ele faz, ou não. E sim, as vezes ele gosta de falar em terceira pessoa.

O que você esperaria por um filme que tem: alguns astros do cinema e boa música? Mas boa música mesmo! O bom e velho Rock’n Roll, ou melhor, Hard Rock dos anos 80! Seria um ingrediente perfeito para um ótimo filme. Mas não é beeeeeem assim.

Eu, particularmente, não gosto muito de musicais, mas reconheço o seu valor na indústria cinematográfica. Portanto, eu fui assistir a esse filme por alguns motivos: eu já assisti a peça teatral uma vez e tem muitos clássicos como Def Leppard, Poison, Twister Sister e assim vai. Esse filme, pra quem não sabe, é baseado numa peça da Broadway que teve muito sucesso lá fora. Eu tive o privilégio de conferir e é muito divertido.

A trama acontece na década de 80, tendo como principal dois jovens, Drew Boley (Diego Boneta) e Sherrie Christian (Julianne Hough), indo a Los Angeles com um sonho de se darem bem na cidade grande, possivelmente serem rockstars. Acabam se conhecendo por estarem trabalhando no mesmo bar, o Bourbon Room, um lugar badalado pelos rockeiros da época. Porém, esse bar se encontra com problemas financeiros e alguns ataques de políticos, conservadores e religiosos, liderados por Patricia Whitmore (Catherine Zeta-Jones).

Para tentar tirar o bar do buraco, seu dono, Dennis Dupree (Alec Baldwin), resolve promover um show da banda Arsenal, liderada por Stacie Jaxx (Tom Cruise) que é um músico quase decadente, pela sua arrogância e uso de drogas, pretende seguir carreira solo.

O filme não tem nada demais. História bobinha. Parece apenas feito para ter uma trilha sonora decente. E isso é um dos pontos altos do filme. Você acaba cantando junto com o vasto repertório. É bobinha porque acaba tendo uma história de amor dos adolescentes que se conhecem e têm o mesmo objetivo.

Outra parte cômica é Dennis e Lonny (Russell Brand). Acabam roubando a cena pelas suas histórias juntos.

Já Tom Cruise dispensa comentários. Lembrando de sua bela atuação cômica e excelente em Trovão Tropical, ele repete seu feito com um rockstar que mistura Axel Rose e Bret Michaels. Mostra como ele é um ator flexível e talentoso. Ele consegue muito bem mostrar um cara que é mais estrela que é de verdade, atrasando shows, tendo problemas com álcool, drogas, etc. O verdadeiro sexo, drogas e rock’n roll.

Catherine Zeta-Jones até tenta fazer um antagonismo. Mas se for ver, não faria falta na trama porque simplesmente não atrapalha em nada o desenrolar da história. Ela é apenas uma pessoa frustrada e tenta, de todos os jeitos, fechar o bar e atrapalhar mais a vida dos rockers. Mas realmente, não precisaria existir que a trama não mudaria. Sem contar que tem Mike Whitmore (Bryan Cranston) que quer ser prefeito. Mas isso nem preciso comentar porque não agrega em nada.

Rock of Ages não é um filme que você vai para assistir pela trama. É um filme que diverte, tem cenas engraçadas e tem uma boa trilha sonora. Mas os protagonistas pecam pela falta de carisma. E faltou muito. A parte dramática não convence, porém, vale a pena pela diversão e sai satisfeito se você quer ir apenas para isso.

Confira o trailer abaixo.

  • Ótimo review Boobs! Acabei de ver o filme, e concordo com tudo! O casal de protagonistas meio sem sal (e a guria tem uma voz irritante), mas os protagonistas roubam a cena. Tom Cruise mandou muito bem! A falta de antagonistas tb incomoda um pouco, como vc já falou, eles estão lá, mas nem chegam a incomodar na trama. Ah, vale a curiosidade: acho que o sr. e sra. Whitmore no filme (candidatos a prefeito e primeira-dama) são uma paródia de Al Gore e sua esposa, Tipper Gore, que moveu uma cruzada contra as músicas de rock nos anos 80!

  • Garota Nerd

    Olá! Adorei o review. Foi exatamente o que eu pensei sobre o filme. É divertido, adoro musicais mas faltou história. Mas gostei pelas músicas. Anos 80 apavóóóóóóóra!!! hihih

    =)

    • Oi Garota Nerd! Nem fala!! A trilha sonora foi perfeita! Hardzera na veia! Acabei nem me incomodando muito com a falta de história e / ou um antagonista descente! =D

  • polliany

    eu amei,só não concordo com o que vc disse sobre não ter historia o suficiente,pois se é um musical no meu ponto de vista deve ser assim mesmo,muita musica e pouco lero lero!!!

    • Já que o Boobs nao responde mesmo, farei as honras da casa! Polliany, não concordo nem discordo na real! Concordo que musical realmente não precisa de uma história muito elaborada… mas a falta de um antagonista que realmente incomodasse me incomodou um pouco… poderiam ter aproveitado melhor os personagens da Catherine Zeta-Jones e do Paul Giamatti… Mas que a trilha sonora do filme é perfeita, isso não discuto! =D