Review: Final Fantasy Dimensions – Prólogo (iOS)

Quando ‘estilo clássico’ é desculpa para mascarar a mediocridade…

Fala xibungaiada fedorenta!!! Como estou aderindo à moda dos hipster amantes de Apple que dominam este site, resolvi fazer meu primeiro review de jogo para iPad! E a bola da vez é… tcharararaaam… ninguém menos que Final Fantasy Dimensions, o primeiro jogo da franquia exclusivo para o console…

… ops, console? Digo tablet! Hoje em dia nem sei mais o que é o que.

Enfim, na verdade não vou fazer review porra nenhuma, vou deixar o mais rancoroso dos CNCs (Gordo) falar por mim:

O que eu acho? Caras, na boa… concordo em gênero,  número e grau com a breve (e rancorosa) resenha do gordo. Uma coisa é fazer um jogo atual e dar à ele uma jogabilidade / mecânica clássica. É o que foi feito com o Street Fighter IV, por exemplo.

Agora, fazer uma trozoba dessas, sem refino algum e sprites genéricos que parecem ter saídos dum RPG Maker da vida qualquer, e ainda terem a pachorra de cobrarem os olhos da cara nessa porra (se não me engano o preço é USD 29,99)?! Só pra dizerem que tem um FF exclusivo pro iPad? Ah, vão a merda porra!

Ê dona Square, ê dona Square… não tá vendo a onda vindo ali não dona Square?

Como esse é apenas o prólogo, espero que Square consiga ao menos dar uma reviravolta tremenda e virar a mesa com uma história nada menos que excelente, já que em termos de gráficos e jogabilidade, FF:D chega a ser vexaminoso!

Placar CNC: