Especial CnC – Super Choque

Eis a singela homenagem do CNC para este grande herói!

Na verdade é tudo caô, e isso nada mais é que um post oportunista para aproveitar a repentina popularidade do herói aqui no CNC.

Mas, contudo, entretanto, todavia, como não sou um safado inescrupuloso e cara de pau como o Mamica, meus princípios não me permitem fazer um post totalmente gratuito, então fiquem com um panorama geral desse personagem que é FODA (só que não).

Cortes, o Super-Choque brasileiro!

Como já falei no Review do Gibi do Superchoque (o post mais acessado de todos, todos, TODOS do CNC), Super Choque foi um personagem criado originalmente para os gibis, pela desconhecido estúdio Milestone, e ‘apadrinhado’ pela DC comics.

O gibi tinha pouco apelo comercial na época e acabou não vingando. Mas, no começo dos anos 2000, o personagem sofreu uma ‘infantilização’ e acabou migrando para outra mídia: a dos desenhos animados.

O desenho animado, assim como várias outras animações da época, chupinhava emprestava o visual meio anime / mangá, que estava em alta na época. A série foi a maior febre entre a molecadinha (meu primo era criança no início dos anos 2000, e eu me lembro que ele se amarrava na bagaça), rendeu 4 longas temporadas e teve também várias participações especiais na dublagem, como Shaq Fu Shaquile O’Neal e A.J. dos Backstreet Fags Boys, entre outros.

Super Choque é a identidade secreta de Vigil Hawkins (isso lá é nome de adolescente?). Ele é um estudante afro-negão esperto, inteligente, sagaz e descoladinho (bem diferente do estereótipo nerds padrão).  Ele foi exposto à um misterioso gás (névoas terrígenas?) e ganhou poderes de gerar e controlar campos eletromagnéticos! Olha só! Um mestre do eletromagnetismo, quase ‘ingual’ eu! Só que não, ao invés de ganhar poderes maneiros eu tenho que trabalhar como assalariado como qualquer um. Assim como aquele viadinho do Bátima, Vigil tem trauma de armas de fogo porque sua mãe foi morta por uma bala perdida durante um confronto de gangues.

Recentemente, como vocês bem sabem, tentaram migrar Super Choque novamente para o universo das HQs, no reboot dos novos 52 da DC Comics. Infelizmente (ou felizmente pra quem leu aquela treva de gibi, que foi meu caso), a série durou apenas 8 volumes e foi cancelada.

E foda-se essa merda. Para um post safado e oportunista essa porra já durou demais! Se quiser saber mais, consulte os sabichões da Wikipedia – http://pt.wikipedia.org/wiki/Super_Choque

Ah, e correm boatos que muito em breve teremos uma adaptação de Super Choque para o cinema! Isso mesmo! Nosso herói chegará às telonas! Especula-se que o ator que será contratado para viver o jovem herói é ninguem menos que o outro ídolo das massas do CNC, Terry Crews, vulgo Latrell. O ator declarou em seu twitter oficial que será um desafio interpretar um personagem tão mais jovem – e magrelo – que ele.

Tá, isso tudo foi mentira e mais uma tentativa desesperada de conseguir mais audiência pro site, usando a IBAGEM de nosso outro garoto propaganda… huauhahuauhahuahua!

Para não dizer que esse post foi uma total perda de tempo, confira abaixo a galeria das sensacionais artes de capa (acho que a única coisa que essas porras de gibis tinham de bom) dos volumes 1 ao 8 dessa série do Super Choque, por Khary Randolph (quem?).

Um abraço pro Super Choque, que paga nossos salários aqui no site! \o/