Gibicon em 3,2,1…

Fala Galera, já estão todos antenados, calibrados e turbinados para a Gibicon #1 que rolará esse final de semana, do dia 25 ao dia 28 aqui em Curitiba?

O que? Ainda não ouviu falar da convenção de quadrinhos mais foderosa do Brasil? Tá perdido moleque! Bora lá então, confira o site oficial do evento http://gibicon.com.br/ pra selecionar os eventos do seu agrado e deixe pronta sua programação. Nós já selecionamos os nossos… mentira, vamos decidir isso amanhã numa reunião da cúpula CnC no bom e velho Släinte acompanhado de um bom caneco de chopp e fritas rústicas, mas fato é que o Cocô na Cuia estará espalhado pela cidade marcando presença nos melhores eventos da convenção, e traremos pra vocês os melhores momentos, seja em posts ou no nosso próximo Cocô no Cast.

 

Galera em sessão de autógrafos no Memorial na Gibicon #0. Crédito: Coletivo Ponto 50

Apesar de ser anunciada como Gibicon #1, essa é a segunda edição do evento, que teve uma versão ZERO na metade de 2011 e vou dizer: foi legal pra caralho!!! Eu como bom gordo verme truta estive lá em vários dos eventos, inclusive tendo o meu portfólio avaliado por Joe Prado, desenhista de Superman e Aquaman.

Qualquer comentário sobre a minha pouca telha ou comparação com pelos pubianos femininos, vai dar porrada! Crédito: Coletivo Ponto 50

O time de quadrinistas, editores e afins participando esse ano é tão bom quanto ou até melhor do que o do ano passado. Dentre tantos grandes, teremos Eduardo Risso (100 Balas, Homem do Espaço, Batman), Fernando Gonsales (Níquel Nausea), Danilo Beyruth (Bando de Dois, Graphic Novel do Astronauta da Turma da Mônica), Joe Bennett (Homem Aranha, Gavião Negro), Renato Guedes (Superman, Wolverine), e muito mais, muito mais mesmo, a lista é enorme.

Ilustração de Joe Bennett feita para fã na convenção do ano passado. Crédito: Coletivo Ponto 50

O formato do evento continuará gerando um pouco de polêmica mamilos por não concentrar todos os acontecimentos no mesmo lugar. Fica sempre aquela correria para se deslocar entre os eventos. Ano passado, por exemplo, mal acabei de assistir uma palestra no Instituto Goethe e logo em seguida tive que correr debaixo de chuva até o Memorial de Curitiba. Pra quem não conhece nossa cidade, são aproximadamente 3 quilómetros e se eu tentasse ir de carro chegaria depois do evento. Pra quem vem de fora é bacana, e uma desculpa para conhecer pontos turísticos muitos bonitos na cidade, como o Paço da Liberdade e o Solar do Barão, mas pra quem já é daqui e mesmo pra quem vem ao evento uma segunda vez, pode ser cansativo. Confio porém que a Gibicon tende a crescer ano a ano, a organização parece ter melhorado muito do ano passado pra cá, não que fosse ruim, o que era bom apenas ficou melhor, mas torço muito para que num futuro breve tenhamos um lugar grande e viável para hospedar esse evento que tem tudo para se tornar parte do calendário cultural da cidade e se tornar uma referência aos fãs e quadrinistas do Brasil, quiçá do mundo.

Reconheces a careca em primeiro plano e blusa de lenhados? Essa foi a palestra sobre quadrinhos Europeus que atendi antes de tomar um banho de chuva a caminho do memorial. Crédito: Coletivo Ponto 50

Um dos grandes diferenciais da Gibicon em relação a outros eventos do gênero, são as numerosas oficinas ofertadas e esse ano o cardápio é variado.

Reforçando o que já foi dito, nós aqui do Cocô na Cuia faremos uma cobertura completa do evento, de sexta à domingo… tá, mentira, será uma cobertura bem meia boca e só iremos nos eventos que nos der na telha, mas estaremos lá, marcando presença, distribuindo brindes e fotografando com a galera.

Olhando essas fotos, o negócio parece até evento gringo! Crédito: Coletivo Ponto 50

Grande abraço do Gordo e não marquem touca, marquem presença!

  • Vcs são hilarios. Aposto que nao cobriram nenhum dia que eu participei… Snif! Mas tudo bem, vou laikar a pagina no FB assim mesmo. E que se dane! Hauauhauhauahauhauhauahaha

    • Pô Bira, é uma honra saber que tú curtiu a nossa página, só nos resta a vergonha e a danação eterna por não estar presente em nenhuma de suas participações na convenção. Não foi fácil essa "cobertura de um Gordo só" que o CnC conseguiu fazer esse ano (o Gordo no caso sou eu)…. Eu, particularmente, gostaria de ter participado da sua oficina de Adaptações Literárias, mas em plena quinta-feira a tarde não teve como o operário assalariado aqui se programar pra ir. Vamos ver se até 2014 a gente consegue resolver esse problema e compensa o furo…. bem vindo ao CnC 😀