He-Man e Esqueleto voltam com tudo pela DC Comics!!!

Em nome do Gorpo atropelado pelo Gato Guerreiro, é muita alegria pra um Gordo só!!!

Primeiro a DC Comics lançou He-Man e os Mestres do Universo (chegou às bancas norte-americanas hoje), mini-série em 6 edições escrita por James Robinson (Starman, Earth 2, Superman) e ilustrada por Philip Tan (Gavião Negro dos Novos 52). Nessa versão, Esqueleto já dominou Etérnia e todos os heróis se esqueceram de sua origem “nobre”, cabendo a um grupo de Feiticeiros(?) despertar He-Man dessa realidade e instigá-lo a iniciar a busca pelo resto de seu grupo de coadjuvantes.

Capa da primeira edição de “He-Man and the Masters of Universe” no traço de Philip Tan

Agora, pra completar minha alegria, a mesma editora  junta uma equipe criativa de ponta para redefinir o maior antagonista do Polaco Azedo de Etérnia, o Esqueleto, em uma edição especial de 32 páginas escrita por Joshua Fialkov (o cara que vem matando a pau nos roteiros de Eu, Vampiro dos Novos 52 da DC) e ilustrada por um dos meus artistas de quadrinho favoritos, Frazer Irving (Batman & Robin, 7 Soldados da Vitória: Clarion, o Menino Bruxo e a série limitada Xombie).

“Skeletor”, o véio Esqueleto de Etérnia no estilo sombrio e fodástico de Frazer Irving.

Anos atrás a editora Image tentou revitalizar o Guerreiro da Siméria, quer dizer, Etérnia, aproveitando a onda da nova e tosquíssima animação exibida pela Cartoon Network. O gibi chegou a ter algumas edições lançadas aqui no Brazil, mas naufragou retumbantemente devido à má qualidade do material.

O He-Man massavéizado de 2002

Agora a coisa tá com cara de ir pra frente. Mesmo com a surpreendente substituição de James Robinson por Keith Giffen (52, Superman, LJI, Omac) logo no número 2 da mini-série, o que lançou um ar de incerteza sobre a seriedade do investimento na franquia por parte da DC, a notícia do envolvimento de dois criadores do porte de Joshua e Frazer conseguiu trazer o ar de ansiedade que esse Gordo aqui estava precisando para ir lá e comprar os gibis dos heróis que povoaram centenas das minhas manhãs infantis em que aguradava ansiosamente pelas historietas do povo de Etérnia como parte do programa da Xuxa.

Por causa da lazarenta da Xuxa meu pai morreu com uma boa grana pra me dar os bonequinhos desse poster 😀

Fialkov deu uma entrevista ao site Comic Book Resources e soltou algumas pistas interessantes sobre o seu trabalho com o Vilão-Risadinha-de-Velha-do-auditório-do-Sílvio-Santos. O autor não se fez de rogado ao demonstrar o tamanho da empolgação em poder criar um passado para o vilão e deixar uma grande marca num personagem tão amado pelos fãs.

Ele promete seguir os conceitos da primeira série animada de 1983 produzida pela Filmation (o herói ainda teve duas novas séries, uma em 1990 e outra de 2002) pois foi a que ele acompanhou quando criança e que marcou sua memória especialmente pela linha de action-figures (bonequinhos) que ele tinha mania de desmontar e remontar utilizando partes distintas de outros personagens (o cara era doente desde pequeno).

O Superman galáctico de gelzinho de 1990

As origens de Esqueleto são diversas, teve quem o abordou como um ser de outra dimensão que caiu em Etérnia e tenta utilizar os poderes do Castelo de Grayskull para voltar pra casa. Já em outras, ele é o irmão perdido do Rei Randor, e tio do He-man ao melhor estilo novela das oito, trama que serviu de base para a interpretação de Fialkov, que promete desenvolver um Esqueleto mais obscuro, dramático e distante do risonho-atrapalhado dos desenhos animados e almeja que sua interpretação siga como base definitiva para as histórias envolvendo o personagem no futuro.

Esqueleto botando banca

Rememorando He-Man

Surgido de uma linha de brinquedos da Mattel lançada em 1981 (que dizem os comentários maldosos seria uma linha de bonecos do Conan que saíram com as cores erradas), He-man teve seu background inicial criado para os quadrinhos em uma série de mini-comics que chegaram ao Brasil junto com os bonequinhos. Vc também achava que a origem dele era nos desenhos da Filmation da década de 80? Ledo engano, essa animação chegou às telas somente 2 anos depois. Ficou marcado na história como a primeira animação baseada em um brinquedo (e…?) e deu origem ao spinoff da She-Ra, tanto de brinquedos quanto de desenhos animados. Em 1987 ganhou um filme (que diz uma outra lenda foi feito com base no refugo de um filme do Van Damme que foi largado em uma das primeiras fases de produção), e ganhou mais duas séries animadas, uma em 1990 (esse nem eu lembrava) e outra em 2002, fora uma série de mini-séries por diversas editoras como Marvel e Dark Horse. Vamos ver se com a DC ele engrena.

Pôster do filme do He-Man. Quero ver se vc consegue encontrar a Mônica de Friends nele.

Abraço do Gorpo, quer dizer, do Gordo, aquele que curtia o Equeleto-risonho-e-pimpão da década de 80 e que tinha um bonequinho da Felina da She-Ra :S