CAPCOM anuncia Breath of Fire 6!

Mas calma, CALMA sua piranha!

PrimeiraFiguraDosPostsdeREVIEWSdeGAMES-Template

Po, e eu achando que ia começar o dia com uma boa notícia…

Então félas, a softwarehouse mais safada do mundo dos games – CAPCOM – anunciou hoje a seqüência de várias de suas franquias de sucesso. Entre elas, a esperada sequência do primeiro (e único) jRPG de sucesso da casa: Breath of Fire.

Massa né? #soquenao. A dita “sequência” não vai ser nada mais que um joguinho online pra iOS e Android. Provavelmente mais um freemium safado. E sabe o que é pior? Muito provavelmente jogarei essa merda!

breath_kotakubr breath_kotakubr1 breath_kotakubr2 breath_kotakubr3

Para quem interessar possa, além de BOF6, a CAPCOM anunciou outros 10 jogos para plataformas diversas (mas a maioria para iOS e Android):

  • Monster Hunter Frontier G – PlayStation 3 e Wii U
  • Monster Hunter Mpolta Reclaimatioezan – navegadores de internet
  • Monster Hunter Big Hunting Quest – iOS e Android
  • Street Fighter Battle Combination – iOS e Android
  • Street Fighter X All Capcom – iOS e Android
  • Breath of Fire 6 – iOS, Android e navegadores de internet
  • Onimusha Soul – plataforma não especificada
  • Euro Historia – navegadores de internet
  • Monhun Everyday Airu Life – iOS
  • Frontier of Discovery – iOS e Android
  • Codename: Rio – iOS e Android

 E já que estamos falando de Breath of Fire, que tal relembrar?

Ryu&NinaCompleteWorks

Breath of Fire (SNES) – Distribuído na América do Norte por ninguem menos que a Squaresoft (atual Square Enix), foi a resposta da CAPCOM à onda de jRPGs.

Breath of Fire II (SNES) – Segundo jogo da série, já com bastante refino e gráficos bem melhores. O jogo também era extremamente desafiador.

Breath of Fire III (PS1) – Outro foda pra cacete, o primeiro de PS1. Tinha um novo sistema de genes para transformação em dragão.

Breath of Fire IV (PS1) – Jogo nos mesmos moldes de BOF3, com a inovação que você jogava com Ryu e Fou-Lu, o antagonista principal em duas histórias separadas que se juntavam numa batalha final. Não existia mocinho nem bandido, só pontos de vista diferentes.

Breath of Fire V (PS2) – Esse foi uma merda.