Breaking Bad – 9 motivos para explicar sua fodasticidade!

width=500
[ATUALIZADO em 6 de Dezembro de 2014] Com a falta de produções de alto nível na TV norte-americana nesse ano de 2014, nada melhor do que revisitar um post especial sobre Breaking Bad escrito pelo Gordo quando a série ainda não tinha explodido em popularidade nem ganhado todos os prêmios possívels e imagináveis. Se vc ainda não assistiu aos dramas de Walter White, esse post deve convencê-lo a dar uma chance. Se você já viu, ama e é fã como nós, venha revisitar esse velho amigo com a gente.
Assim como boa parte de seus fãs, comecei a assistir Breaking Bad quando descobri as maravilhas do Netflix. Mesmo com toda a demanda que a vida cotidiana nos impōe consegui chegar ao fim da terceira temporada em 3 semanas, o que só me ferrou pois foi quase impossível conter a ansiedade pelos capítulos inéditos da quarta temporada e pior, da quinta e última, que a AMC decidira dividir em 2 partes, expediente repetido posteriormente com Mad Men. Fato é que na época que escrevi esse post minha intenção era dividir com todo mundo o quanto essa série era foda e o quanto eu me sentia recompensado após assistir cada capítulo, pois ao termino de cada episódio vinha aquela sensação de que meu tempo fora muito bem gasto com essa que é de longe a melhor, mais surpreendente e chocante série que já vi. É o produto feito para acabar com o preconceito que qualquer pessoa possa ter com produções televisivas. Esse post já tem alguns anos de idade, vamos ver se as 9 razões a seguir mudaram? Eu acho que não. [FIM da ATUALIZAÇÃO]

Antes que eu comece a vomitar minha prolixidade aqui, vamos à lista com os 9 motivos eleitos pelo Gordo aqui para justificar a “fodasticidade” desse programa criado por Vince Gilligan, o grande roteirista de Arquivo X:

fodasticidade: Qualidade daquele que é foda,fodástico, lazarento de bom. 
Clique nas setas para navegar para as próximas páginas: