CnC na CCXP 2015 – O último dia! De Frank Miller à Latrell.

DSC_0942
Hulk vs Hulk-Buster – Par de estátuas em tamanho “real” e em miniatura, das mais impressionantes da convenção.

Tudo que é bom acaba rápido e a CCXP 2015 chegou ao fim no dia de ontem, o primeiro em que o Gordo aqui finalmente conseguiu entrar na sala Cinemark, o maior salão de apresentações do evento onde os artistas mais badalados e populares aparecem. Foram apenas quatro horas e meia de fila, o que me permitiu ter acesso apenas às 3 últimas apresentações do dia. Mas valeu a pena, tanto pelo trailer surpresa dos filmes da DC, quanto pela apresentação épica e memorável do elenco de “Ridiculous 6”da Netflix.

 

DSC_0922
Jorge Garcia, Terry Crews e Adam Sandler – parte do elenco principal de Ridiculous 6, novo filme da Netflix

Para as próximas edições fica a dica: Se você intenciona assistir a vários dos eventos da sala Cinemark, prepare-se para madrugar na fila e não faça planos de estar presente em nenhum outro evento do dia. Se você não chegar ao São Paulo Expo Center pelo menos às seis da manhã, esqueça, você não galgará lugar nas primeiras sessões que em geral começam às dez. Esteja também preparado para segurar sua urina por mais de dez horas e leve comida, não faca a mesma cagada que seu amigo aqui, que levou apenas umas bolachinhas secas.

Jim Lee e Frank Miller em painel de Dark Knight III
Jim Lee e Frank Miller em painel de Dark Knight III

O primeiro painel a que tive acesso foi o de novidades da Warner Bros, que foi bem fraco até seu derradeiro final, quando um trailer inédito nos apresentou mais detalhes de tudo que vem por aí no Universo DC das telonas. Com uma introdução de Danilo Gentili falando sobre seu novo filme adaptado de seu livro homônimo, “Como se tornar o pior aluno da escola” da editora Saraiva, a ser lançado no final do ano que vem, que contou com um teaser trailer provisório apresentado, repleto de piadinhas óbvias sobre o tema “mau aluno”.

Thiago Romariz do Omelete entrevistando Danilo Gentili no painel da Warner Bros
Thiago Romariz do Omelete entrevistando Danilo Gentili no painel da Warner Bros

Logo após, assistimos a uma série de trailers manjados, que só começou a melhorar nos minutos finais quando ambos os trailers de Superman V Batman: A Origem da Justiça e Esquadrão Suicida foram reprisados nos telões da sala Cinemark.

O que não contávamos é que teríamos a exibição de uma sequencia inédita (no Brasil) com material de bastidores, arte conceitual, todos os logos de todos os filmes da DC atualmente agendados, de Superman V Batman à Ciborgue, passando por Esquadrão Suicida, Mulher Maravilha, The Flash, Green Lanterna Corps e Liga da Justiça 1 e 2. Pudemos conhecer os logos oficiais de todos esses novos filmes e um primeiro vislumbre de Ezra Miller no papel do velocista escarlate e de Ray Fisher como Ciborgue, atém de ilustrações representando Jason Momoa como Aquaman em posição de batalha e a Maravilha com seu elenco de apoio. Pudemos vislumbrar também o brasão da Liga da Justiça assim como os logos oficiais de The Flash e um temporário de Green Lantern Corps, que na verdade apenas copia a versão do gibi, podendo ainda ser alterado. Toda esse seqüência foi empacotada por um novo logo da marca DC Films, até então inédita. Mesmo o auditório vindo abaixo e berrando por bis, não tivemos a chance de assistí-lo novamente, portanto fica somente a esperança de que a Warner libere esse vídeo na rede para os milhões de fãs ansioso por mais detalhes do Universo DC compartilhado nas telonas. Ele é realmente empolgante.

Até o mordomo Alfred ganhou a sua estatueta...Quero! Admito.
Até o mordomo Alfred ganhou a sua estatueta…Quero! Admito.

Na seqüência tivemos ainda um painel com Dan Didio, Jim Lee e Frank Miller falando sobe Dark Knight III, que foi totalmente estragado por um público barulhento e por uma série de perguntas estúpidas e de momentos vergonha alheia onde essas mesmas pessoas imploravam por um autógrafo e uma foto com o grande mestre. Os três autores da DC tentaram trazer um pouco de conteúdo e deixar esse painel mais interessante mas o público não ajudou.

Latrell pagando peitinho!
Latrell pagando peitinho!

Por fim, a surpresa mais grata da noite para mim. Não contava que o painel de “Ridiculous 6” pudesse ser realmente empolgante. Nunca fui um grande fã de Adam Sandler ou Taylor Lautner, o lobinho do Crepúsculo, mas a presença de Jorge Garcia, o eterno Hurley de Lost e do maioral Terry “Latrell” Crews podia trazer um certo ânimo a essa conversa. E trouxe, de fato, superando todas as expectativas, com direito ao “pai do Chris” exibindo suas tetas pulsantes e cantando “A thousand miles”. O Netflix, aliás, roubou o show nessa edição. Trouxe as melhores atrações de seus seriados, nada de coadjuvantes, mas as estrelas principais e sempre com um foco em trazer um painel relevante ou no mínimo divertidíssimo. Seu stand também foi um show a parte, repleto de atrações interativas. Não é a toa que é a empresa favorita do Cocô na Cuia e querida por tanta gente.

Fique agora com o vídeo nosso último compilado de Snapchats e uma galeria com fotos exclusivas do CnC, tiradas pelo Gordo e algumas fornecidas pelo Netflix das apresentações ocorridas nos painéis anteriores, como Jéssica Jones e Sense 8.