Top 5 músicas de David Bowie que elevaram o nível de filmes e séries de TV!

Esse 11 de Janeiro de 2016 foi marcado pelo amargor da despedida antecipada de um gênio da música cujo lugar jamais poderá ser tomado por qualquer artista vivo, morto ou que ainda há de se formar.

David Bowie marcou a vida de muita gente de maneira muito peculiar. O que mais li na minha timeline das Redes Sociais hoje eram relatos de pessoas contando suas experiências transformadoras quando tiveram contato com a obra do mestre.

Eu não.

Meu primeiro contato real com a sua obra se deu quando eu já tinha passado dos meus vinte anos e sem vergonha nenhuma confesso que só fui atrás de outras músicas depois de ouvir Ewan McGregor entoando uma versão a lá Disney-Movies de Heroes no horrendo Moulin Rouge do afetadasso Baz Luhrmann.

Mas foda-se. É o que diria o próprio Bowie. Afinal se não fosse por isso, muito provavelmente eu levaria ainda mais tempo para baixar “legalmente” a sua discografia completa e talvez nunca viesse a descobrir tesouros como  Sound and Vision, Let’s Dance, Modern Love e muitas outras.

Em celebração à obra desse mago transformista das artes e em homenagem ao veículo que me conduziu ao seu mundo, fiz uma seleção dos 5 momentos em que as suas músicas e elevaram o nível de alguns dos meus filmes e seriados de TV favoritos. Segue na ordem:


 

5) CHANGES em O Clube dos Cinco – The Breakfast Club – Os créditos de abertura

Calma suas piranhas, eu sei que a canção Don’t You (Forget About Me) não é do nosso ídolo, mas sim da banda escocesa Simple Minds, porém, para os mais esquecidos, ao final da seqüência de créditos há uma citação emblemática, que resume o espírito não só daquele filme, mas de toda a produção de John Hughes e quiçá de toda uma geração. Segue o trecho de Change em uma tradução livre do Gordito aqui:

“And these children that you spit on as they try to change their worlds; are immune to your consultations, they are quite aware of what they are going through.”

“E essas crianças nas quais você cospe enquanto elas tentam mudar seus mundos; são imunes aos seus discursos, eles estão bem conscientes do que eles estão passando…”

Não acredita no que eu estou te escrevendo? Então assista ao vídeo de abertura de O Clube dos Cinco:


 

4) LIFE ON MARS em American Horror Story – Temporada 4 – Freak Show – Episódio 1

Ao final do primeiro episódio da temporada de AHS que se passa em um circo de horrores, que ironicamente ainda não tinha Lady Gaga em seu elenco, fomos surpreendidos com uma interpretação mais do que bizarra e com um carregado sotaque alemão da fodástica e emocionante em qualquer formato, Life on Mars, interpretada pela diva master Jessica Lange.
Longe de ser uma grande cantora, a interpretação da atriz consagrada, no papel de Elsa, em seu último papel na série de Rian Murphy, trouxe quilos e quilos de estranheza e expressividade. Não sei se ganhou a aprovação máxima de seu criador, mas a minha levou, foi uma das cenas inesquecíveis da série em minha humilde opinião. Épica! Confira:


 

3) MODERN LOVE em Frances Ha – Cena de abertura

Que tal correr que nem uma gazela louca e perigótica pelas ruas de Nova Iorque sem dar a mínima pras milhares de pessoas ao seu redor, acompanhado por uma câmera P&B frenética ao som de Modern Love? É isso que a ótima Greta Gerwitz e seu parça Noah Baumbach nos trazem na abertura desse ótimo filme de 2012. Agora tente dissociar essa seqüência da música que a acompanha. Nenhuma outra daria essa vontade de sair “bem loko” por aí.


 

2) HEROES em As Vantagens de Ser Invisível – The Perks of Being a Wallflower

Essa obra prima da década de 2010 com o trio tetéia formado pelo Percy Jackson, a Hermione e o The Flash do cinema tem uma das melhores trilhas sonoras de coletâneas desde o lançamento de Pulp Fiction e um dos momentos mais mágicos do filme, em que a relação do trio protagonista se consolida é embalada por nada mais nada menos que Heroes, a música que me fez prestar atenção em David Bowie. O filme é uma boa pedida, não só para se apaixonar pela música do inglês, mas também para mergulhar em um caldeirão de referências de primeira, sejam musicais como Fleetwood Mac até literárias como Na Estrada e O Sol É Para Todos. Curta a seqüência abaixo e corra pra loja comprar o Blu-Ray, esse merece a estante:


1) SPACE ODDITY em C.R.A.Z.Y

Esse filme é talvez o item mais desconhecido dessa lista. Produzido em Quebec no ano de 2005, com atores pouco conhecidos é uma das homenagens mais diretas e honestas ao nosso finado artista. Contando a história de um garoto nascido nos anos 60 que se descobre homossexual, ou mais precisamente bissexual e os desdobramentos de sua vida atribulada ao longo de três décadas. Seu momento de descoberta e aceitação no filme se dá justamente ao som de David Bowie que praticamente encarna na pele do ator Marc-André Grondin. Um filme muito bem executado e que conta com mais uma trilha sonora sensacional, que traz ainda clássicos de Rolling Stones, Patsy Cline e Pink Floyd.

As músicas de David Bowie são apenas uma pequena parte de seu legado e a quantidade de obras audio-visuais em que elas marcam presença e dominam a cena são incontáveis. Sério, eu olhei a lista e ela daria umas vinte e cinco páginas A4. Por mim listaria uma a uma aqui, mas infelizmente acordo cedo e o dever me chama.

E você? Tem lembrança de alguma música do mestre que marcou sua vida em algum filme ou seriado? Até novela tá valendo (ele esteve na trilha sonora de Amor à Vida, acredite!). Deixe seu comentário aí embaixo.