Star Ocean 5, uma análise longa para um jogo curto

O quinto capítulo da saga Star Ocean foi lançado nos EUA em Junho/16 e num incrível alinhamento dos astros eu consegui terminá-lo em menos de 3 meses do seu lançamento! Considerando que Star Ocean 4 eu terminei no decorrer de 2 anos, eu considero isso um grande feito, só que, será que isso é mérito meu ou é o fato que o jogo tem uma história curta?

A história

A série Star Ocean nunca foi um primor de narrativa mas a temática de misturar mundos medievais com viagens espaciais sempre foi algo que entreteu os fãs e entusiastas da série, sendo inclusive, o motivador do nome da série. Onde os últimos dois[1] capítulos você já fazia parte desse universo todo, em SO5 você é novamente um cidadão de um desses planetas não desenvolvidos, Fidel Camuze.

star-ocean-fidel-camuze

Fidel é um dos instrutores/donos de um centro de treinamento da espada na cidade de Stahl, uma vila na beira do oceano que tem construções equivalentes à um pequeno feudo. Você encontra seu amigo Ted (NPC) e sua amiga/irmã/interesse romântico Miki Sauvester e tem que defender sua vila de um ataque externo. Conversa vai, conversa vem e você se vê envolvido numa trama de invasões de vilas pedindo ajuda pro monarca. Nesse interim você conhece mais alguns personagens que você joga junto: Victor Oakville, o Paladino e Fiore Burnelli, a fanservice.

star-ocean-fiore-fanservice

No caminho de ir dar um chega pra lá (ou voltar depois disso) nos caras que queriam invadir o teu fundo de quintal você é surpreendido com uma nave caindo, seres com roupas futuristas e pistolas de laser e, tchantchan, Relia. E é pra tentar ajudar/salvar Relia que tudo avança culminando em você passear pelas naves. Nas conclusões mais alguns comentários sobre a história porque contém spoilers.

[1] Três se você considerar SO2 que você pode escolher dois personagens principais

A jogabilidade

SO5 introduziu um novo modo de batalha na série onde os encontros acontecem no próprio mapa onde você está. Pense em Chrono Trigger porque é exatamente disso que eu tô falando. Isso dá uma fluidez e um ar de novidade que ajuda a tirar atenção do resto dos defeitos das batalhas.

O jogo implementa um sistema de papel-pedra-tesoura com golpes fracos, especiais e defesa. Eu não lembro qual deles cancela qual porque não faz diferença. Você pode passar o jogo inteiro só apertando uma das ações do seu personagem e encadeando os cancel do próprio golpe do que ficar se prendendo em usar a opção certa contra o inimigo. Eu tinha achado que Tales of Xillia tinha uma batalha ruim mas SO5 se superou.

Outro defeito que parece que vai ser uma coisa boa é o fato da sua party poder ter até 7 personagens ao mesmo tempo. Parece muito legal até você tentar entender que que tá acontecendo quando tem vários inimigos e/ou um inimigo gigante com ataque de área (por sinal, diga adeus ao 60FPS nesses casos).

star-ocean-5-battle

Eu falei que tinham váriosdefeitos né? Eles foram embora com a idéia de você dar diretrizes mais simples para seus personagens de estratégia como “cure todo mundo” ou “ataque sem medo” e agora você tem um sistema de roles. Você aprende e sobe o nível delas assim como as battle skills mas cada personagem só pode ter no máximo 4 roles associadas a ele/ela.

star-ocean-5-roles

Admito que nesse caso não é de todo ruim mas você tem que gastar um bom tempo até achar a combinação que funciona melhor pra cada personagem dado que existem as categorias ataquedefesacurasuportemiscelânea. Para quem não tem mais tanta paciência disso como eu, o sistema antigo era melhor mas nada que pesquisar a melhor combinação na internet não resolva seus problemas.

Além das roles, existem as especialidades que são o equivalente a algumas habilidades que te ajudam durante o jogo como a que mostra baús no mapa, poder fazer colheita, pesca etc. Até agora, todas as especialidades que eu abri servem mais como coisas que já deveriam existir tipo colheita a as especialidades de criação de itens ou como coisas inúteis que nem termos emotes agora.

star-ocean-5-emotes

O esquema de criação de itens volta a ser simplificado sendo acessível pelo menu durante o jogo ao contrário dos últimos onde tínhamos de ir ou pra nave ou uma oficina. Não que isso ajude muito dado que pra conseguir as especialidades para produzir algo útil demoram bastante e, reza a lenda, que uma delas só depois de terminar o jogo.

Tirando essas pequenas peculiaridades a jogabilidade é bem tradicional inclusive com intermináveis andanças pelo planeta de um lado pro outro até você conseguir o fast travel que é bem porcaria, como todo fast travel de Star Ocean.

A conclusão

Atenção: Aqui contém spoilers.

Curiosamente, um dos itens que mais incomodou jogadores mundo fora, o tempo total, não me incomodou. Fazendo algumas sidequests eu terminei o jogo com pouco mais de 18 horas. Pra mim isso foi bom porque eu não tenho mais paciência com jRPGs que tem mais 40 horas de história principal mas grande parte disso é uma ladainha sem fim algum com narrativa lixo (Oi Terra-2 em SO4!).

Eu poderia falar das coisas boas do jogo como o visual maravilindo em 60FPS na maior parte do tempo, a trilha sonora com as músicas clássicas da série ou até mesmo o fato que a dublagem em inglês está ótima mas acho que devo à vocês o meu ódio padrão depois de um texto tão sensato e calmo. Então, por onde começar a minha decepção com esse jogo?

A História Ruim

Gézu que história merda. Quando eu vi que SO5 se passava entre SO2 e SO3, aquele com o MMO, eu imaginei que eles dariam explicações boas da ligação para chegar em SO3. Não né? Só uns fanservice aqui e acolá pra você calar a boca e não encher o saco. Veja a imagem abaixo e como jogador de SO3 se você não iria se melar todo?

Não porque a área tem o nome de ??? e ao entrar na parte da história, Emmerson Kenny, sim daqueles Kenny, fala pra Anne Patriceani que isso não é uma simulação, que é real. Tudo certo pra preparar o grande plot twist e mostrar que eles já sabiam né? NÉ?

Não! É só um fanservice barato! Não se fala mais absolutamente nada sobre essa área no resto do jogo além de mostrar essa porra de área no final! Enfia esse fanservice no meio do seu olho e me dá história de verdade porra!

Tá achando que tá ruim? E se eu te falar que um jogo com temática espacial se passa em apenas um planeta e umas “dungeons” que são as naves? Isso mesmo. Um, uno, one, un! Não existe palavra que explique como isso é cretino da parte dos desenvolvedores de um jogo cuja premissa é a merda do OCEANO DAS ESTRELAS! Eu volto nisso logo logo porque aqui tem outro problema pra mim.

Quer completar a naba dos fanservice? Você fica sabendo que a Fiore faz parte de um novo centro de pesquisa de symbology/syneturgy na Lua. Sabe o que aconteceu nessa base da Lua em SO3? Foi onde criaram Fayt, Sophia e Maria. O trio que existe pra enfrentar os seres 4D.

Tá pouco o fanservice pra você? Quando você termina o jogo e passa pelo desgosto de ver todos os créditos que são bloqueados de serem salvos no PS4 (aprendi que tem como os desenvolvedores fazerem isso) o jeito que o jogo te diz do New Game+ é essencialmente dizendo, com outras palavras:

Para continuar aproveitando seu tempo na Eternal Sphere, carregue o arquivo antes da última batalha

Cara, ódio pela Tri-Ace é pouco.

A Jogabilidade Ruim

Lembra que eu falei que você passa o jogo todo em um planeta? Na história você é transportado pra navem de praticamente qualquer lugar do planeta então me explica porque caralhos toda vez que eu quero ir pra algum lugar eu tenho que primeiro voltar pra nave pra depois descer no planeta? Nossa velho, que ódio. Ah sim, e você se transporta pra áreas e não cidades.

E as sidequests que você pega nas praças das cidades e só pode completar na porcaria da mesma cidade? E a falta de um sistema de rastreamento decente de quantos itens faltas pra completar?

E aqueles emotes imbecis que não servem pra absolutamente porra nenhuma? Mentira, se você usar um durante uma cena da história você ganha um troféu chamado My Reaction When. Isso mesmo, memes.

E o fato que os inimigos escalam numa curva parabólica de dificuldade? Porque além do último chefe ser esponja, é mais fácil que a merda de dois inimigos 10 minutos antes deles!

Conclusão de verdade

Não vale a pena comprar, no máximo emprestar. Se eu desse uma nota muito baixa eu estaria deixando de lado todas as coisas boas que eu citei e de fato gostei mas me recuso a não reconhecer todos os defeitos. Eu joguei logo após Tales of Xillia que foi um jogo que eu tive que me arrastar pra terminar e ainda assim eu acho que Xillia foi 7/10 enquanto Star Ocean 5 não passa de um 5/10.

Quer saber? Ainda bem que são só 18 horas de jogo.

  • Lucas Martins Saraiva

    O Cocô na Cuia acabou? Só cheguei a conhecer hoje

    • Balao_CNC

      Oi Lucas! Boatos sobre nossa morte foram exagerados! 😀 O CNC entrou em recesso por uns tempos, mas nunca efetivamente paramos! Um abraço!