Cuphead e a sina da exclusividade

Caso você viva sob uma pedra e não seguiu nada sobre videogames nos últimos meses você deve saber que Cuphead, aquele jogo cujos gráficos são literalmente uma chamada nostálgica aos desenhos animados do começo do século XX, será finalmente disponibilizado em Setembro de 2017. Legal né?

Mais ou menos porque numa discussão de uma entrevista foi relatado por um dos desenvolvedores que o jogo é exclusivo para Windows 10 (via Steam) e Xbox. Depois quem sabe Mac e Linux mas o console da Sony e da Nintendo? Necas.

Essa é só mais uma daquelas sinas malditas das exclusividades que as casas de software tem feito nos últimos anos (leia-se décadas) e que faz todo mundo se retorcer em suas cadeiras (ou camas) porque afinal de contas, que bela merda. Eu entendo que eles precisam de dinheiro pra produção e fechar um acordo de exclusividade garante que a empresa-mãe vai dar uma boa bolada mas que o gosto ruim fica na boca fica.

Nesse caso infelizmente pessoas como o Gordo que tem um PS4 e não participam da Glorious PC Master Race terão que ficar chupando o dedo caso queiram jogar esse jogo de plataforma que promete e muito. Tô tão shill hoje que o vídeo será o trailer oficial do jogo ao invés de algum gameplay.