Top CNC – 11 provas que Segundo Sol é, na verdade, Final Fantasy IV

CNC anda mais morto que Marina Silva fora de período eleitoral, mas às vezes ainda dá uma de golfinho: bota a cabeça pra fora d’água, faz uma gracinha e depois desaparece de volta.

E é nesse clima OTIMISTA das eleições 2018 que estamos aqui, ressurretos dos mortos para fazer mais um post com selo de qualidade CNC antes da peregrinarmos novamente rumo ao limbo eterno.

Como todos bem sabem, somos o único site da internet (disse ÚNICO, chupa Omelete!) que consegue mesclar em um mesmo post conteúdo sobre novelas da Globo e games num texto elaborado e conciso (ok, nem tanto). Duvida? Reveja aquele que fizemos sobre A Regra do Jogo e Fallout 4 há alguns anos atrás.

Da mesma forma, o atual folhetim das 21h da casa do plim plim nutre várias semelhanças com um clássico absoluto da softwarehouse favorita de 4 em cada 4 redatores do CNC, a SQUEENIX. É claro que estou falando de Final Fantasy IV (e seu spinoff caça-níquel, FFIV the After Years).

Após um extensivo trabalho de pesquisa junto ao Gordo (especialista em novelas do CNC), chegamos nos 11 motivos pelos quais a novela Segundo Sol é, na verdade, Final Fantasy IV disfarçado. Confira comigo:

1. Tem duas fases…

Como todo bom folhetim (e Segundo Sol não é exceção), FFIV tem duas fases. Só que não foram lançadas em seqüência: o game original foi lançado láááá em 1991 para o SNES e a continuação, intitulada “The After Years”, na verdade foi uma jogada caça-níquel da SQUEENIX que viu que podia ganhar rios de dinheiro requentando as marmitas da era 8/16 bits lá nos final dos anos 2000.

2. …e os personagens continuam jovens!

O tempo fez bem para Beto Jamaica Falcão & cia. Na verdade, eles parecem até mais jovens nos dias atuais do que eram no final dos anos 90. Da mesma forma, Cecil e sua turma também dormiram no formol. Nenhuma ruga sequer e o Cecil em sua versão Paladino continua a cara da Elke Maravilha.

3. Tem personagem que é dado como morto que reaparece tempos depois com um layout diferente

Beto Jamaica Falcão alegadamente morreu num desastre de avião só para reaparecer anos depois sem seus dreads e com um visual mais comportado;
Já com Rydia, de FFIV, acontece algo semelhante porém um pouco às avessas: incialmente uma criança, ela é “engolida” por Leviathan durante um acidente de navio. Algum tempo depois ela reaparece, já WAIFU adulta e com domínio pleno de seus poderes, arrepiando geral.

4. Tem Rosa na jogada

Isso mesmo. Em ambas as mídias temos uma personagem chamada Rosa. Na novela ela é uma White Mage de Baron, enquanto que no jogo ela é uma (ex)Quenga aspirante a Cafetina… não, pera! Ou seria o contrário?

5. Tem triângulo amoroso…

Falando em Rosa, a do game é interesse amoroso tanto do protagonista Cecil quanto de seu amigo / inimigo Kain, enquanto na novela vemos o triângulo de Beto Jamaica Falcão com a marisqueira Athena Luzia e a também ex-quenga Bruna Surfistinha Karola.

6. …duas vezes!

Mas não para por aí: A Rosa da novela é disputada pelo amor do De Menorzinho Valentim e Ícaro. Assim como em The After Years vemos Palom sendo disputado a tapa por Luca e Leonora.

7. Tem irmão traindo irmão e virando vilão…

O grande vilão de FFIV é o cavaleiro negro Golbez, que num plot twist totalmente inesperado #SQN é revelado que ele é irmão do protagonista Cecil. Que original! Pra piorar, só se fosse pai mesmo… enfim… em Segundo Sol, Beto Jamaica Falcão é antagonizado pelo seu próprio irmão Remy… a diferença é que no final das contas ele seria apenas um meio-irmão.

8. … só pra você descobrir que tem outro vilão ainda maior manipulando.

Remy passa boa parte da novela como pau-mandado de Carminha Laureta, que é a verdadeira vilã sangue-ruim da história. Em FFIV descobrimos que Golbez está sendo controlado por Zemus, um lunarian (sim, um homenzinho azul da Lua) com complexos de grandeza que quer dominar o mundo. Golbez, full putaço com as maldades que Zemus o obrigou a fazer, mata o careca com ajuda de FuSoYa (sim, o nome dele é esse mesmo).

9. Mas, no final, o irmão dá a volta por cima e se redime (ou não)

Golbez homão da porra reaparece em The After Years como um personagem jogável, tentando redimir seus pecados. Da mesma forma, reza a lenda que Remy voltará dos mortos (olha o spoiler) e dará a volta por cima… só não tenho tanta certeza quanto a parte de se redimir…

10. Dois sóis / Duas luas

Os dois sóis do título da novela são figurados, as duas luas de FFIV não. A trama de FFIV The Afer Years gira em torno de uma segunda lua que aparece nos céus supostamente trazendo um mal presságio (e também o chefão final do jogo). Mas semelhança é semelhança, então foda-se.

11. Tem um monte de personagens inúteis

FFIV The After Years trouxe uma porrada de novos personagens jogáveis: Harley, Calca e Brina, The Eblan 4… mas todos são tão inúteis (tanto em termos de status como em relevância para a trama), que você acaba usando os com os personagens clássicos tudo de novo. No máximo adiciona os filhos dos principais na jogada (Ceodore, Luca, Ursula) e olhe lá.

Assim como em Segundo Sol temos Clovinho, Gorete, Baidu, todos o núcleo do casarão invadido e os(as) quengos(as) figurantes do cabaré de Carminha Laureta (menos a Kátia Andréia) que também são completamente dispensáveis.

E com isso, encerramos essa enxurrada cultural sobre obras literárias de baixo valor agregado. Espero que esse artigo tenha convencido você, amigo noveleiro, a jogar um vídeo-game de vez em quando; assim como você, meu consagrado gamer a dar uma chance para uma novelinha esporádica (menos as do Walcyr Carrasco). Convencidos? Não? Então fodam-se meus lindos! Um beijo na alma e até a próxima!

P.S. O Gordo hackeou a conta do Balão e publicou este post.