OH! RPG! – Review

O que será que o Mamica achou deste jRPG que ele jogou recentemente? Vale a pena. não vale? Lê aí e descubra!

Breaking Bad – Review

Breaking Bad chegou ao fim. Mas o que será que podemos falar sobre isso? Será que o final foi bom? Será que é a melhor série de todos os tempos? Ei! Mas peraí!!! Quem sou eu? Ninguém deve se lembrar de mim. Sou o Boobs, renascido das cinzas. Nem os próprios “casterrrrrrs” e “posterrrrs” que […]

Review: Superman Terra Um (Vol. 1)

Esse fim de semana estava almoçando no shopping e, como de costume, parei nas livrarias pra ver qualquer tralha. Deparei-me com Superman: Terra Um da Panini. Mandei uma mensagem para os outros dignos senhores do Cocô na Cuia para saber se valia a pena: Reparei que havia a versão original da DC também — custando três vezes […]

Revéia: Mega-Drive – Kid Chameleon

Dando início à uma nova série de reviews no Cocô na Cuia para coisas muito antigas vamos com um clássico muito subestimado por jogadores nintendistas que não tiveram a oportunidade de conhecê-lo por terem um Super NES: Kid Chameleon. Kid Chameleon é um jogo de plataforma para o Mega-Drive lançando  20 anos atrás quando alguns […]

Review – Arcana Famiglia #001. Mah que cazzo!

O que dá juntar anime com máfia com magia com tarô? Dá merda é o que dá — e também um anime novo nessa temporada: La storia della Arcana Famiglia (アルカナ・ファミリア, Arukana Famiria) [A história da família Arcana]. Anime este baseado num jogo de PSP. Isso mesmo, um jogo. A históra é muito simples comissário: existe […]

Mommy issues + Bad hair day eterno = Valente da Pixar

E a Pixar me decepcionou mais uma vez, calma lá galera! Ela também é minha queridinha, cresci acompanhando a empresa, comecei Computação pensando em trabalhar nela ou na Blizzard, até que vi que o buraco era mais embaixo e saí correndo. Mas assim como em Carros, o roteiro do filme me decepcionou bastante. Aspectos técnicos, […]

Review – Puella Magi Madoka Magica

Não é mistério pra ninguém aqui nessa joça que eu curto uns animes e mangás. O que talvez seja novidade (nem é) é que eu curto essas séries mais voltadas ao público feminino e o motivo disso é muito simples: {insira seu xingamento homofóbico aqui contra mim}. Na real, há muito tempo eu vinha procurando […]